"Absinto" é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvet na Suíça por volta de 1792.É também conhecido popularmente de fada verde em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Absinto, o blog, é um espaço para delírios pessoais e coletivos. Absinte-se e boa leitura.

domingo, 2 de outubro de 2011

Bienal, até 2013


Bienal é um evento que se repete de dois em dois. Isto é o que nós organizadores esperamos.  E pelo sucesso da primeira Bienal de Arquitetura da Zona da Mata e Vertentes, acredito que este é um evento que veio par ficar.


Organizar um acontecimento deste porte, em uma cidade de tamanho médio, com poucos patrocinadores e contando com muita mão de obra voluntária (o que significa muitas vezes não poder contar com ninguém) é, sim, um desafio. Mas o desafio seria o mesmo se tivéssemos muito mais almas abnegadas do que as que pudemos contar e muito mais saldo na conta bancária. A questão maior é ter sido a primeira. Tem aquele gostinho de desbravamento que ninguém nos tira. E tem também aquele bater de cabeças de não saber bem o resultado que vamos conseguir alcançar.


Foram dez dias delexposições, mostras e palestras ocupando o maior espaço de cultura da nossa cidade, o Centro Cultural Bernardo Mascarenhas. No final, o saldo foi positivo. Posso afirmar, atrevidamente, que todos os que foram gostaram muito do que viram.


Esta primeira edição teve como tema central uma homenagem a Arthur Arcuri e Luzimar Telles, arquitetos modernistas de Juiz de Fora e de Cataguases, respectivamente. E contou com obras de um contemporâneo de peso - uma sala com desenhos e croquis de Oscar Niemeyer, feitos pelo grande arquiteto brasileiro para uma apresentação no George Pompidou no ano do Brasil na França, em 2005.


Foram 45 projetos profissionais inscritos para concorrer na primeira Bienal regional que se tem história no Brasil. A premiação garantiu aos cinco agraciados a participação na grande Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, que vai acontecer em novembro próximo.


A regra para os trabalhos acadêmicos era de cinco projetos selecionados em casa uma das três instituições da região aptas a participar. O primeiro lugar ficou com a solução arquitetônica encontrada para um abrigo de moradores de rua.  Contribuição social da arquitetura para um mundo melhor? Acho que esse deveria ser o viés dessa e de todas as demais profissões. E, como disse o arquiteto Sylvio Podestá,  na palestra de abertura do evento: “o primeiro cliente do arquiteto é a cidade”.


Para fechar a programação, contamos com o trabalho de dois artistas plásticos da cidade: Ramon Brandão, com sua Cidade de Papel, perfeição em cada detalhe nas maquetes de casarios e prédios históricos de Juiz de Fora, e de Filipe Matias, que preparou uma instalação interativa, onde o eixo do cenário foi mudado e os visitantes podiam ser fotografados no local.


Girando as fotos, quem fica fora de “lugar” é você. Além de divertido, uma boa reflexão sobre o que é certo e o que é errado? Onde estamos e onde não poderíamos de fato estar? Existem limites para a ousadia? Entre o grupo responsável pela Bienal, não houve. Pensamos e acreditamos num sonho e sua concretização nos aponta para outras edições ainda mais promissoras.


Vida longa à Bienal da Zona da Mata e Vertentes. Deixo vocês com o vídeo do evento e, é claro, estou de volta à vida de blogueira, visitando os amigos e pondo leitura em dia. 


A todos, um brinde de Absinto!



4 comentários:

  1. Oi Malu,

    Que bacana o evento.
    Sei bem da dificuldade de se organizar um evento deste porte, principalmente em se tratando do primeiro.
    Parabens a voces pelo sucesso.
    Em 2013 tem mais....

    bjo procê

    ResponderExcluir
  2. Malu
    É imenso trabalho, mas no final olhamos para traz e vimos que todo ele é compensatório, acabando por ser confortante.
    Beijinho e uma flor

    ResponderExcluir
  3. Uma delícia ler esse seu relato, sentir a empolgação, as boas sensações vividas nessa bienal.

    deve ter sido um SHOW!
    é isso ai!
    boa semana, Malu

    ResponderExcluir
  4. Organizar eventos , como esse , é muito trabalhoso, mas vale a pena.
    Tenha uma boa semana. Beijos.

    ResponderExcluir