"Absinto" é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvet na Suíça por volta de 1792.É também conhecido popularmente de fada verde em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Absinto, o blog, é um espaço para delírios pessoais e coletivos. Absinte-se e boa leitura.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Dias tristes





Não há palavras para dizer o quanto ando triste esses dias.

Quando menina, a estação mais esperada era a estação das férias, o que para quem mora abaixo da linha do Equador significa o Verão.

Um verão festivo dividido entre praias cariocas e a casa da avó no interior de Minas Gerais.

Também me recordo da chuva. Algumas muito fortes e que causavam mortes.

Mas não me recordo de verões com tantos enterros.

Me recordo de outras campanhas de solidariedade – inúmeras.


E também me lembro - com muito pesar - de descarados desvios de dinheiro, de roupas e de mantimentos promovidos por homens cuja moral é tão curta quanto a memória dos eleitores de nosso país.

Outro dia mesmo ouvi um rapaz dizendo que não compreendia como algumas pessoas se preocupavam em salvar baleias mesmo morando em cidades onde se quer existe um mar.


Quer saber, não dei resposta alguma. Qualquer argumentação me pareceu inútil para conversar com alguém tão raso de compreensão da coletividade.

Mais uma vez a solidariedade humana irá ajudar a reerguer centenas de famílias.


E com tal ambudância de amor e provimentos que milhares deles serão usurpados de seu nobre destino. (Acreditem em mim, alguns comprimidos para dormir fariam toda a diferença nesta cesta-básica.).

Mas isso na verdade não importa. Importante é o ato solidário que salva. O ato de coletividade.

E mais uma vez seguimos à reboque dos acontecimentos.

A chuva, as encostas, os desmatamentos, os asfaltos, os bueiros, as leis permissivas que possibilitam a regularização de construções irregulares, os coeficientes de construção modificados contribuindo para o densamento urbano, o dinheiro.


E depois, apenas as lágrimas. Os mortos. A vida interrompida.


Para ajudar os desabrigados da região serrana no Rio de Janeiro


Para ajudar os desabrigados da região serrana em São Paulo


Fotos: Portal Terra e G1

22 comentários:

  1. não tenho nem palavras para o que aconteceu. estava essa semana arrecadando roupas/mantimentos para uma campanha que ajudará na Austrália e vi na tv as imagens do Rio... que começo triste de ano né, a gente fica mal mesmo, é muita tristeza.

    (aquele passarinho, as pessoas fazem, levam pra casa e deixa aonde costumam olhar. Ao vê-lo, a pessoa lembra-se do significado, que nem vc falou. Só no outro ano o pássaro é levado ao templo, para ser trocado por um novo, simbolizando a purificação das mentiras do ano que passou, para que não se repitam no próximo ano)
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Como disse, Alexandre, Todos nós precisamos de um Usokae. A começar pelos políticos.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. É Malu...
    Não tenho muito mais o que dizer, além do que eu já disse e o que acabei de ler aquí.
    É isso aí...
    Beijos querida...

    ResponderExcluir
  4. Malu foi uma grande tragédia, avassaladora, que me dá uma grande tristeza.
    Aqui em Portugal os noticiários mostram tudo, o caos que se instalou, os relatos das pessoas sobre as suas perdas. Arrepia tão trágica realidade!
    Beijos,
    Manu

    ResponderExcluir
  5. Malu
    Sinceramente nem sei o que escrever é de facto imagens aterrorizadoras que vi na TV e agora aqui. Lamento muito amiga, só que não são os nossos lamentos e tristezas que resolvem situações destas.
    Beijinho solidário

    ResponderExcluir
  6. Muito boa a sua publicação, querida Malu!
    Todos juntos para ajudar.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Malu, estamos todos doloridos com essa tragédia.
    Que a mãe natureza pare imediatamente sem causar mais danos.
    Juntos, na solidariedade podemos ajudar um pouco.
    Tudo de bom
    Bom final de semana
    Xeros

    ResponderExcluir
  8. Moro em Petrópolis, longe, porém das regiões atingidas.
    No ar existe um grade clima de tristeza, porém persiste a esperança de um dia, não mais, existirem essas calamidades.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. o mesmo roteiro de todos os anos ... a única coisa q salva mesmo nesta rotina anunciada é a SOLIDARIEDADE ...

    amei estar por aqui ... obrigado pelo carinho por lá ...

    bjux à Malu

    ;-)

    ResponderExcluir
  10. Malu, que bacana você ter ido no meu blog. Quando puder, veja também o Relcário, consta o link lá.
    Estava postando agorinha e estou saindo, mas prometo voltar aqui e espitar tudinho. Pelo que vi já gostei.

    Honrada com sua presença.
    Beijos.

    E obviamente não dá pra me furtar a falar sobre seu post... É desolador, muito triste. Tomara que as coisas lá ao menos comecem a melhorar, devagarinho, pois se sabe que a caminhada vai ser dura.

    Lamento muito por tudo!

    Beijos.
    E bem-vinda!

    ResponderExcluir
  11. Rsrs... ansiosa que sou, choraminguei aqui sem conferir que vc já está seguindo o Relicário. Muito bacana!
    Obrigada!

    Beijocas... E dias melhores ao Rio de Janeiro e todos os lugares castigados pela chuva brava.

    ResponderExcluir
  12. Uma dor de alma, esta tragédia.

    Uma indignação, quando vemos corrupção imperando.

    Que Deus nos ilumine a todos segundo nossas necessidades e responsabilidades

    Fez bem em dar os endereços.

    Bem haja!

    ResponderExcluir
  13. Malu
    Perante esta monstruosidade, queira aceitar a minha solidariedade ao povo irmão do Brasil.
    Abraço solidárioa

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Os noticiários e muitos Blogs nos mostram a dor e o nosso coração se entristece por demais.
    Abraços fraternos e na esperança de que tudo se normalize o mais rápido possível na Região Serrana do RJ.

    ResponderExcluir
  15. De facto....lamentável. As imagens que nos chegam não transmitem, de todo, a dor e o desespero de quantos foram e são as vítimas de tamanha catástrofe.
    Nossas orações estão convosco.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Querida Malu, parece que o céu chora sobre nós...
    Quem sabe, aprendamos com toda essa tragédia algo necessário para que nos tornemos pessoas melhores.
    Às vezes, nossa capacidade de indignação fica adormecida pela boa vontade que nos faz desculpar a tudo e a todos.
    As lágrimas nos acordam para a dura ação que se faz necessária, mesmo quando temos o amor e o perdão no coração.
    Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  18. Amigos, a situação na Serra está bem pior do que a TV mostra. Não por falta de cobertura, mas pq a realidade in loco é bem pior.

    Falei a pouco com uma grande amiga que está lá.

    A família dela morava no Caleme, bairro onde a cabeça de água desceu e correu tão forte até atingir Itaipava.

    As autoridades já falam em transformar o bairro vizinho, Campo Grande, em um cemitério.

    Famílias começaram a enterrar seus mortos em meio aos escombros. As autoridades estão tentando coibir.

    Alguns bandidos iniciaram tiroteios em Teresópolis, tentando coibir e tirar vantagens. Mas pelo que me contaram o policiamento agiu rápido e este tipo de vandalismo foi detido logo no início.

    Algumas pessoas continuam ilhadas e aguardam resgate.

    No meio ao caos, minha amiga relatou que a solidariedade entre os moradores é muito forte. Me lembrei da moça entrevistada ontem na Globo que dividia suas poucas velas com os vizinhos.

    ResponderExcluir
  19. Amiga que adoro,


    Seu post dispensa comentários ,...

    Obrigada de todo coração pelo carinho , apoio e solidariedade.


    Bjo e um Domingo de Paz.

    ResponderExcluir
  20. de Malu pra Malu :

    Roubo do poetinha pra ti , amiga/pessoa muito especial ...


    "Se todos fossem iguais a você
    Que maravilha viver ..."


    Obrigada por tudo que sempre fazes.
    Bjo com carinho e admiração.

    ResponderExcluir
  21. Pois é Malú...
    Nós vemos tudo de casa debaixo do cobertor em cenas editadas.
    Eu penso muito nos voluntários que estão exaustos fisicamente e emocionalmente imapactados com o que vêm, sem trégua.
    Bjos...

    ResponderExcluir
  22. Infelizmente, é uma marca que vai demorar a se apagada (mas é um exemplo que as pessoas ainda são humanas)...

    Fique com Deus, menina Malu Machado.
    Um abraço.

    ResponderExcluir