"Absinto" é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvet na Suíça por volta de 1792.É também conhecido popularmente de fada verde em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Absinto, o blog, é um espaço para delírios pessoais e coletivos. Absinte-se e boa leitura.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Esperando Godot

Em um lugar indefinido - Estrada (caminho) do campo, com árvore, á noite (Route à la campagne, avec arbre. Soir) - dois amigos se encontram: Estragon e Vladimir. A primeira frase dita na peça, por Estragon, já indica a inutilidade da presença deles naquele lugar:"nada a fazer" (rien à faire)... Aparece um garoto anunciando que Godot não viria hoje, talvez amanhã. Pensam em se enforcar na árvore, mas desistem, ante a impossibilidade do ato ser simultâneo. O diálogo final, que encerra o ato e a peça é o seguinte:

Vladimir: Então, devemos partir? (Alors, on y va?) (Well, shall we go?)
Estragon: Sim, vamos. (allons-y.) (Yes, let's go.)    
Eles não se movem. (Ils ne bougent pas.) (They do not move.)


De tempos em tempos o mundo gira, as coisas mais ou menos se modificam, as pessoas também. Ou não.

Quando entro em períodos de entressafra, aqueles espaços na nossa vida em que só nos resta a paciência para o desenrolar dos acontecimentos, trago à minha mente a lembrança de Samuel Beckett e seu Teatro do Absurdo. A imagem do teatro de Beckett ainda hoje é em mim tão forte que chego a expressar com amigos, quando me perguntam como vou: Estou esperando Godot.

Godot, God, foram vários a fazer esta analogia do francês para o inglês. O fato que esperar Godot para mim não é uma coisa confortável. A espera me causa ansiedades. E náuseas. E ganas de explodir. No entanto, é preciso meditar. Então, escrevo.

Esperar Godot é um ato que foge ao controle, e, principalmente, Godot nunca vem do jeito que queremos (como se houvesse um jeito perfeito capaz de atender as angústias do ser humano).

Calejada por alguns anos de vida bem vividos, percebo claramente os dias em que Godot não virá. E, também, os dias que ele, enfim, chega, de uma maneira totalmente diferente da qual eu esperava.

E então busco em meus gurus a imagem da serenidade para finalmente agir e modificar, da maneira que posso, a minha realidade. Moldar Godot. É isso que eu gosto de fazer. Porque ficar parada, não está na minha essência.

20 comentários:

  1. A espera é sempre uma angústia, motivada pela incerteza.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. "Moldar Godot. É isso que eu gosto de fazer. Porque ficar parada, não está na minha essência."

    Ganhei um novo lema!
    (estou contigo - por isso te sigo - e ficando parado apenas sei que não chego a nenhum lado...)

    ResponderExcluir
  3. Momento de transição, espera, é o momento do friozinho na barriga, da inquietude. Que bom que no final dá certo.

    ResponderExcluir
  4. Wanderley, a espera é irritante! rss
    Bjs,

    ResponderExcluir
  5. Pois é Rogério, vou te contar um segredo de "Alma Gêmea". Pensei em vc e na sua luta na hora em que escrevi esta frase. rss

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  6. AH Vilma, dá certo, pq pessoa como nós faz dá certo! kkk Tenha certeza disse!!

    Bjs,

    ResponderExcluir
  7. Esperar Godot...ou esperar seja o que for, implica ausência de movimento...absurdo...ausência de vida...
    Moldar Godot parece-me a melhor escolha!

    Beijosss

    ResponderExcluir
  8. Também não gosto de ficar esperando. Sou mais de correr atrás!

    Andei meio sumida ..tava cuidando da saúde. bjks
    TPM

    ResponderExcluir
  9. Loli, pois o aprendizado é saber a hora de agir e a hora de esperar. Se vc aprender, me avisa, tá? rss

    Bjs,

    ResponderExcluir
  10. Olá, TPM. Espero que estejas melhor. E sim, agir é sempre melhor. A angústia está quando não somos sujeitos da ação.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  11. Espero ou não espero?
    Mas, o que quero, será que espero?
    Sei lá, prefiro o jardim.

    Bj.

    ResponderExcluir
  12. Cacilda Beker morreu quando encenava esta peça, aterrorizante mas necessária porque nos revela o quão absurda é nossa condição humana

    ResponderExcluir
  13. Ediney, Você sabia que esta peça foi muito encenada em presídios americanos e com um alto índice de aceitação? Interessante não é?

    ResponderExcluir
  14. O “esperar Godot” nos da a possibilidade de refletirmos mais sobre nós mesmos, confabularmos com a nossa essência.E isso as vezes nos traz surpresas.
    Divido com você o pensamento e a atitude do “moldar Godot”, pois com ela temos a possibilidade de agir e modificar, da maneira que podemos, a nossa realidade.
    Deixar acontecer simplesmente, sem intervir, também não é a minha.....

    bjo

    ResponderExcluir
  15. eu gostei do caminho indicado, moldar Godot. como acertar a dose da intervenção, saber a hora de agir e o tanto que podemos agir? e também saber a hora de esperar, de deixar passar, de se aquietar...
    difícil para minha sabedoria limitada, mas um dia eu aprendo...
    boa semana! ótimo texto, mas isso nem preciso repetir ne.

    ResponderExcluir
  16. 'quem sabe faz a hora, não espera acontecer'...

    oi malu, obrigado pela visita ao railer online. volte sempre!

    ResponderExcluir
  17. Sonhadora como sou, quem sabe um dia o garoto não chega e diz: "Godot chegou, Godot está aqui!"

    Ma, obrigada pela visita ao meu blog, por ser minha seguidora, hahaha!!!!
    está indo devagarzinho, mas um dia chego lá! só escrevo para levar o amor! Muito obrigada, querida! beijos
    Liz

    ResponderExcluir
  18. Ninguem gosta de esperar ,e que ela seja plena, após essa chegada.

    ResponderExcluir
  19. Te entendo, principalmente este mau humor a espera de algo, infelizmente estou passando por isto, mas a minha espera vai levar de seis a um ano e meio (periodo que vou passar no escritório)...

    Se cuide menina e tente se divertir para passar esta fase.

    Fique Deus, menina Malu Machado.
    Um abraço.

    ResponderExcluir