"Absinto" é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvet na Suíça por volta de 1792.É também conhecido popularmente de fada verde em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Absinto, o blog, é um espaço para delírios pessoais e coletivos. Absinte-se e boa leitura.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Vazio





A alma feminina
Atravessou o salão
Como quem sabe o que quer
Sorriu sem olhar fixo
Conversou, brincou,
Sem deixar vestígios de que esteve ali
Verdadeiramente.
Saiu calada,
Sem fazer alarde
A alma
E o seu feminino.

5 comentários:

  1. Intenso e lindo,Malu! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Deslizaram entre os olhares.
    Um bj querida amiga

    ResponderExcluir
  3. só deixou o aroma de Deusa...! bjs

    ResponderExcluir
  4. "Sem deixar vestígios de que esteve ali
    Verdadeiramente." Essa ausência não ausência do feminino assusta, porque se faz presente mesmo quando ausente e aqui o poema pôs termo nesta relação de poder que o feminino exerce mesmo quando parece ausente

    ResponderExcluir
  5. Algo a trouxe, algo a levou...
    O quê? Ah, isso faz parte da subtileza feminina.

    Bj

    ResponderExcluir