"Absinto" é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvet na Suíça por volta de 1792.É também conhecido popularmente de fada verde em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Absinto, o blog, é um espaço para delírios pessoais e coletivos. Absinte-se e boa leitura.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Poesia de corte



 
Há de se cultivar as palavras sinceras
Do contrário a poesia perde o perfume, o sal a cor.
Poesia tem época de floração.
Os versos saem aos montes, aguçados pelo desejo da alma
No aparente vazio, brotam versos, entre os dedos ansiosos.
A mente aquieta-se ao revelar o sentimento.
Escute, está ouvindo a poesia?
Agrada-te? Busque o vaso, colha-a, e coloque no meio da sala.
É época de corte.

7 comentários:

  1. Que lino isso,Malu!!! Tua sensibilidade é enorme!Adorei!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Malu, aproveito a época e colho a poesia que você me ofertou. Colho-a em todo o seu explendor. A poesia recém desabrochada, exalando um suave perfume. Obrigada querida por me chamar aqui e me oferecer esse deleite. Bjs. -- Adorei, poesia e imagem em perfeita sincronia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marli. Perfume doce é o seu retorno.

      Excluir
  3. Malu,
    Sua poesia é bastante clara, ela nos incentiva a olhar a poesia através daquilo que há dentro da nossa própria casa, em nosso entorno. Lindo!
    beijo grande carioca


    ResponderExcluir
  4. Lindo Malú, as tuas palavras são de uma sensibilidade muito profunda!

    beijinho e uma flor

    ResponderExcluir
  5. Palavras sinceras, o que mais desejamos , palavras sinceras ...

    ResponderExcluir