"Absinto" é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvet na Suíça por volta de 1792.É também conhecido popularmente de fada verde em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Absinto, o blog, é um espaço para delírios pessoais e coletivos. Absinte-se e boa leitura.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Dia das Crianças - Do que realmente seu filho precisa?

Este vídeo foi publicado no blog da Carolina Duarte
Gostei tanto que trouxe para cá e complemento 
com um pequeno diálogo entre mãe e filho. 
Boa reflexão !


- Mamãe, você me compra um carrinho que muda de cor quando molha?

- Meu filho, você nem gosta de brincar de carrinhos.

- Então, me compra um dinossauro, aquele enooorme que anda e faz barulho?

- Aquele é muito caro, meu filho. Com o dinheiro que pedem por ele, dá para compra um tantão de outras coisas.

- Mamãe, eu não aguento mais de vontade de ir ao Mac Donald´s!!!

- Por que, meu filho?

- Porque toda hora aparece na TV e eu fico com uma vontade danada de ir lá ganhar um brinquedinho.

- Meu filho, você nem gosta da comida de lá! E os brinquedinhos acabam encostados em algum canto logo no dia seguinte.

- Mamãe, o que você vai me dar de Dia das Crianças?

- Vou brincar com você o dia todo do que você quiser.

- A gente pode brincar de fazendinha com chuchu, batatinhas e colocar pernas de fósforos?

- Pode, meu filho.

- Mamãe, eu te amo !

23 comentários:

  1. Oi Malu!!!
    Mas não é que é isso mesmo?
    No fundo o que todo filho precisa é da presença verdadeira, do amor expresso, do abrigo incondicional, do exemplo a seguir.
    E que seja um bom exemplo.
    Presentes são bons, alegram.
    Mas são periféricos.
    Como no Pequeno Príncipe, o essencial é, de fato, invisível aos olhos...
    Adorei o post!!!!
    Beijossssssss

    ResponderExcluir
  2. É, Malu, eu perdoo o seu saudosismo... mas, o desejo atinge a todos, independente de classe social. As propagandas fazem isso indiscutivelmente. A atenção do adulto é indispensável, mas, as batatinhas e os chuchus não colorem nem mesmo os pratos, infelizmente, e o Mac Donald's é um dos grandes vilões da obesidade aos 10 anos, mesmo que o preço por isso seja encostar o brinde num canto da casa. Cada um é feliz a sua época, e o passado é apenas demode, apesar de o mundo ser um museu de grandes novidades. Acho que ainda sou muito boa na queimada e no pique-bandeira...
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Bela reflexão quando estamos tão próximos de uma data tão emblemática quanto o Dia das Crianças. Sou daquelas que acredita que o grande pecado que podemos cometer contra um filho é a falta, nunca o excesso... de amor! Dia desses, minha filha Bárbara me recomendou um vídeo interessante que penso que você irá gostar. Já viu "De onde vêm as coisas"? Está no Youtube. Trata-se de uma lição e tanto para frear o consumismo. Dê uma olhada, ok? Um grande abraço pra você e parabéns por sua capacidade de reflexão consciente e sensível.

    ResponderExcluir
  4. a gente ve hj pais mto culpados, inseguros, um tanto imaturos que entopem os filhos de brinquedos para compensar "algo que falta".
    sendo que a base de uma boa educação é o que foi mostrado, amor puro e nada mais...

    atenção, brincar juntos, conversar com os filhos, estar junto a eles nas tarefas do dia a dia, na medida do possível é receita pra ter um lar feliz né, pq entupir de coisas materiais...

    bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. O Malu, minha amiga. Pra variar to eu aqui chorando e agradecendo a ti a idéia!!! Faremos um diferente 12 de outubro aqui em casa!!! Concordo com tudo que li.Obrigada!! Beijokas miiiiiil e DEUS abençoe voce!

    ResponderExcluir
  6. Oi Malu,

    O último menino do vídeo é o mais impressionante existem vários por aí muitos pais não estão dando conta da coisa mais prezerosa quando se tem um filho que é a troca, atenção, e a oportunidade de aprender porque eles são o reflexo de quem cuida deles ... beijos e feliz dia das crianças você também tem um filho não é? Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Regina, realmente, o essencial são as coisas mais simples da vida e o brinquedo que toda criança mais gosta é o pai ou a mãe. Nada substitui os momentos de verdadeira entrega entre pais e filhos. Penas que nos dias de hoje são cada vez mais raros.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Beta!! Eu era ótima na queimada. Bora marcar um joguinho?? rss.

    Roberta, eu não sou do tipo radical. Levo meu filho ao Mac Donald´s de vez em raro, mas levo.

    O que tento fazer é não estimular. Procuro passar para ele que devemos consumir aquilo que necessitamos e não só pelo impulso do momento.

    Cada dia que passa isso fica mais difícil, mas convivo em um grupo que pensa parecido comigo, o que facilita manter alguma coerência entre o meu discurso e a minha prática.

    O tal do dar limites é muito, muito difícil, principalmente quando temos que ir contra a tantas propagandas que vão de encontro ao que falamos aos pequenos.

    Agora, fico pensando, quando eu digo não a uma compra do meu filho, a maioria das vezes o meu limite é educacional. E quantos pais não dão por um limite financeiro?

    E ainda, quem crescerá com uma estrutura emocional mais amadurecida: o filho a quem nada nunca foi negado ou o filho que pelas circuntâncias da vida teve que aprender a conviver bem com o pouco que tem?

    Claro que existem muitas variáveis no meio desta história. Mas esta é outra boa reflexão, você não acha?

    Beijo grande e obrigada pelo comentário.

    ResponderExcluir
  9. Oi Alexandre, o que toda criança quer é se sentir amada e necessária. Aliás, acho que todo adulto também quer isso, não. Delegar a função estar junto à videogames, tvs e um currículo de atividades extras é deiar seu filho na mãos de estranhos. Um belo dia, você acorda e vê que quem está ao seu lado é exatamente isso, um estranho.

    Beijo e obrigada por ter vindo me visitar. Daqui a pouco dou um pulo lá no Japão.

    ResponderExcluir
  10. ô Renata, obriga digo eu por ter me dado este retorno tão bonito. Curta bastante o seu dia das crianças por aí. Eu já estou curtindo o meu com o feriadão.

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  11. Oi Maria Emília. Tenho um filho sim. Ele hoje está com seis anos. Crianças nessa idade são verdadeiras esponjas. Aprendem e repetem todos os comportamentos dos adultos.

    Uma criança quando fala: "eu quero que você tire isso daqui agora!", simplesmente está repetindo a frase que ouviu de outro adulto. Ou seja, ela acha que este é o comportamento normal porque é isto que está sendo ensinado para ela. Ela não tem outro parâmetro.

    Engraçado que, diante de uma atitude como esta, o adulto reage dizendo: "Onde foi que este pirralho aprendeu tanta arrogânia???"

    Onde será que foi, ein?????????

    Adorei sua visita. Espero poder sempre te ver por aqui.

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  12. Adorei!!! Vinha pensando em dar de presente aos meus sobrinhos pequenos, justo a minha presença cheia de vontade de brincar!
    Agora, mais vontade de realizar! Mesmo com pouco tempo para me dedicar a essa aventura tão energizante: brincar do que quiserem num dia pra todos nós,o das crinças!Um grande beijo e um feliz dia das crianças!!

    ResponderExcluir
  13. Malu,

    Você respondeu à Regina extamente o que eu ia dizer.
    O melhor brinquedo é a atenção dos pais, a presença, o exemplo. Os brinquedos materiais são consequencia.
    Pode ser uma vaquinha de batata com palitos.
    A ausencia dos pais cria este consumismo para supri-la.
    Lembro que a maior alegria das minhas filhas era brincar com a avo, na cozinha, batendo tampas de panelas, girando garrafas pet, com o sorriso estampado no rosto, delas e da avó.
    Elas, hoje adultas, lembram disso com satisfação.

    Quanto ao selo, desculpe-me por não ter te explicado.
    O selo, serve como uma forma de homenagearmos blogs que gostamos e divulga-los a nossos leitores.
    Esta atitude cria uma rede de divulgação de blogs que valham a pena ser vistos.
    Se você desejar repassa-lo e continuar a sequencia, deverá dizer 10 coisas que ama e indicar dez blogs que gosta. Blogs de preferencia que ainda não tenham recebido este selo, a intenção é divulgar.
    Mas não faça como eu, quando fui indelicado e não a comuniquei. Comunique a sua indicação.
    Se não quiser dar sequencia, não há nenhum problema, pois a homenagem é minha para você, e ela esta feita e o selo é por merito seu.

    bjo

    ResponderExcluir
  14. Malu, obrigada pelo comentário no meu "Palavra-Incomum". Era um Blog meu fechado, que há pouco abri para escrever algumas idéias que não condiziam ao outro blog que já tenho.
    Mas, fiquei felicíssima com tua visita e teu comentário foi além de lúdico, muito pertinente. Obrigada!
    E aqui estou eu no Absinto a me embriagar com estes teus posts.
    Este sobre o que os pais fazem com seus filhos está excepcional.
    Trabalhei anos com Educação, e apesar de todas as reflexões feitas com professores e pais, parece que a maioria foram para o espaço.
    Nosssas crianças não nascem assim. vemos bebes sorridentes, pequeninos gentis, que são maculados, tornam-se tão consumistas como seus pais.
    Tenho filhos e nunca deixei que o Mercado dominasse a educação dada aos meus pequenos.
    Podemos mesmo dar presenntes , sempre pontuando que a maior alegria é estarmos juntos, que o Dia das Crianças é uma homenagem de Amor e de esperança. E isto não tem preço. Ganhar o presente possível ao "bolso' dos pais e nunca imitando o vizinhos ou seguindo o selvagem consumismo que os adultos é que se deliciam, imaturamente, com...
    Hoje vejo meus filhos levarem meus netos a passsear, a darem o possível, e meu netinho nunca pediu presentes neste dia.
    São atitudes que adultos devem tomar, depurando-se em seus conceitos no seu cotidiano que vai transformar esta história. Exemplo de adulto vale a pena!
    Querida, vou colocar-te nos meus dois blogs e linká-lo no facebook, com teu endereço, claro! É bom demais tudo aqui!
    Parabéns!
    beijos no seu coração!

    ResponderExcluir
  15. Oi, como vai você?
    Hoje passei pra conhecer e deixar dois convites.

    Conheça “duas casas” produzidas por mim:
    Blog: JORNAL AFOGANDO O GANSO/
    http://afogandooganso.blogspot.com/
    Site: GUARÁ MATOS blábláblás e afins/
    https://sites.google.com/site/blablablaseafins/

    Lhe sou grato e partir dessa aproximação, criaremos mais um vínculo de amizade e interação.
    Abraços,
    Guará Matos.

    ResponderExcluir
  16. Dora, minha querida, com o pique que você tem, já imagino as mil brincadeiras que vai curtir com seus sobrinhos !! Quero saber tudo depois, viu.

    Beijo e obrigada pelo carinho

    ResponderExcluir
  17. Que bom que você vaio, Maria ! Vamos estreitar essa nossa relação sim. Adorei o seu blog e obrigada pelas palavras de incentivo.

    fico feliz em saber que na sua família conceitos tão mais profundos como afeto e presença consguem mais força do que o consumo pelo consumo. Aqui eu estou na luta. Vamos ver no que dá. Só o futuro poderá dizer.

    Estou no aguardo do convite no seu outro blog. Obrigada por me incluir.

    Beijos e boas escritas !!

    ResponderExcluir
  18. Oi Guará, vou lá te visitar já, já.

    Um abraço e seja bem-vindo por aqui;

    ResponderExcluir
  19. Obrigado por sua presença verdadeira lá "em casa".
    Bjs.

    ResponderExcluir
  20. Só pra trazer um retorno... Malu. A técnica do brincar juntos no dia das crianças aqui em casa não funcionou muito bem, rsrs. Olha o diálogo -
    - Mãe, amanhã é Dia das Crianças, dia de ganhar brinquedo!!!
    - Ah, filho, amanhã é Dia das Crianças, dia da mamãe brincar com voce!
    - Mas mãe, voce brinca comigo todo dia e brinquedo eu não ganho 'nunca'!
    - hahahahhaha.... ok. Então amanhã é dia de brincarmos juntos e ganhar um brinquedinho!!!
    ....... e pensando bem, é mesmo Malu. Fico com os dois o dia todo e vivemos brincando, nos abraçando e beijando. Dificil é ficar longe deles!!! kisses e fique com DEUS!
    Re

    ResponderExcluir
  21. Que delícia, Renata. Então, todo dia na sua casa é Dia das Crianças, dia de família feliz. Tenho certeza que esses momentos irão render belas lembranças na memória de seus filhos adultos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Querida Malu, muito obrigada pela visita e pelo comentário tão simpático.

    Gostei MUITO deste seu post. Tenho um filho com 5 anos e também tenho este tipo de diálogos com ele. Não quero que ele cresça absorvido pelo consumismo frio e sem sentido, mas pelo meu carinho e sensatez.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  23. Hazel, que bacana. Se você tem um filho de cinco, temos muito em comum. Sinto que vamos trocar muitas figurinhas.

    Prazer em te ver por aqui

    ResponderExcluir