"Absinto" é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvet na Suíça por volta de 1792.É também conhecido popularmente de fada verde em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Absinto, o blog, é um espaço para delírios pessoais e coletivos. Absinte-se e boa leitura.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Lume-pronto


Mas que bonitas as cores destas lanternas

Exibem na minha frente uma dança enigmática

Luz que aquece sentimentos

Coração chega a palpitar

Tum Tum

Respiração ofegante

Onde estou? Apenas sigo a luz do fogo

O fogo queima

Ui ! 

Queimadinho bom.

21 comentários:

  1. Quanta inspiração trazem essas luzes, hein?
    Gostei demais!
    Que elas iluminem os seus dias!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olha!
    E se a partir
    deste post
    todos ficássemos
    assim
    simples
    de sentimentos
    brincando com pequenas dores
    correndo para olhar
    balões de todas as cores?

    ResponderExcluir
  3. Lindas, me inspiro em coisas assim.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Malu!
    Sabe, lendo sua poesia fiquei imaginando uma borboleta ou mariposa em volta das luzes e do fogo. Deve ser assim que elas se sentem, meio tontas com tudo.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  5. Oi Fadinha,

    Fadas estão acostumadas com tanta luz! Mas um cadinho a mais é bom né? Então também te desejo muitas luzes no seu caminho!

    Beijo grande,

    ResponderExcluir
  6. Rogério, tudo o que estou precisando hoje é de contemplação. Ficar quietinha vendo cores e absorvendo a beleza da vida.

    Obrigada pelo carinho,

    ResponderExcluir
  7. Elaine, precisamos apenas de coisas simples para viver, não é?

    Bjs,

    ResponderExcluir
  8. Beth, que imagem bonita vc fez. Então sou uma mariposa diante de tanta luz! Totalmente hipnotizada.

    ResponderExcluir
  9. Lanternas, cores e contemplação.
    Tempo bom.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  10. Realmente Malu, a luz dessas lanternas refletidas estão belas e no olhar poético ficou mais ainda.
    Xeros!

    ResponderExcluir
  11. Fiquem lembrando de como as mariposas são atraidas pelas luzes...

    Bom post menina.

    Fique com Deus, menina Malu Machado.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  12. Hoje amanheceu moleca, hem amiga?

    bjos

    ResponderExcluir
  13. Bom dia Malu,
    Que palavras "iluminadas"...cheinhas de luz, hehehe!
    Com muito carinho vim agradecer- te por teres me indicado para o prêmio dardos. Senti- me lisonjeada...
    Tenha um dia lindo!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. malu seu cantinho é lindo como estas lanternas. prazer em conhecer.

    ResponderExcluir
  15. Queimadinho é bom mesmo, rsrsrsrs!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Sensacinal! Essa é a palvara para tudo que vejo aqui. Bom demais conhecer gente talentosa e de bom gosto como você. Voltarei sempre!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Malu, que post lindo!
    pensar nas lanternas como uma dança, respiração ofegante, algo que queima mas é bom.
    as imagens são lindas, parecem as dos festivais das lanternas que temos por aqui, no feriado de finados.

    bjs e bom dia!

    ResponderExcluir
  18. Malu,
    Após um dia tão conturbado só sua dança de cores e luz para fazer me encontrar com a sensibilidade humana que existe em mim. Obrigada, amiga!!!! Mara

    ResponderExcluir
  19. Malu,
    Após um dia tão conturbado só sua dança de cores e luz para fazer me encontrar com a sensibilidade humana que existe em mim. Obrigada, amiga!!!! Mara

    ResponderExcluir
  20. Nossa Malu, e não é que é verdade mesmo?
    Isso é o que eu chamo de sintonia pura.
    Ainda bem que não vi esse post antes, senão era capaz de nem fazer o meu, ou mudar, sei lá...
    E a mágica ía se perder.
    Adorei!!!! :D
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  21. elas sao lindas, mesmo. Adorei..Dizem que fizeram , em BAires, algo igualzinho...
    Bjs e dias felzies


    Vou postar o selinho, hoje.
    Grace Olsson

    ResponderExcluir