"Absinto" é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvet na Suíça por volta de 1792.É também conhecido popularmente de fada verde em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Absinto, o blog, é um espaço para delírios pessoais e coletivos. Absinte-se e boa leitura.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Minha idéia é meu pincel - Mulheres azuis

Edgar Degas Les Danseuses Bleues
Elas eram todas iguais.
Sensualmente iguais
Sensualmente azuis

Corpos esguios
Peles sedosas

Cabelos presos em delicados e irretocáveis coques
Como convêm aos mais belos corpos de baile

Ousadia de olhares
Precisão de movimentos

Desprovidas de vergonhas
Despidas de vontades

Apenas azuis

Perfeitamente intocáveis
Perfeitamente inatingíveis

Como convém a um corpo de baile

Após o espetáculo, a menina que nunca suportou a mesmice do rosa,
Bordou um rosado em seu tule e sai para o mundo

Desfrutando o prazer de ser curva, desengonçada, autenticamente mulher.

33 comentários:

  1. Poesia interessante, mas cada obra de arte acaba nos tocando de forma diferente...

    Nops, não era Cow Parada no Rio de Janeiro, na verdade, aquela escultura da vacopéia é fixa numa terminas de metro no Rio, pelo menos, que eu saiba.

    Fique com Deus, menina Malu Machado.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. A beleza intocável e inatingível convém mesmo aos corpos de baile.
    Me alegrou muito ver a menina curva e desengonçada saindo autenticamente para o mundo como mulher... :)
    Mais uma linda poesia Malu!
    Uma obra de Degas maravilhosamente retratada por suas palavras.
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  3. que linda a visão que vc teve da obra, o texto parece bailar, o ritmo dele é gostoso de ler.
    excelente, Malu!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do seu poema, Malú, cheia de ternura e musicalidade. Bom de ler e de sentir. Beijo.
    António

    ResponderExcluir
  5. Cara Malu
    Não costumo comentar Pintura e Poesia, porque sou fraco conhecedor.
    Agora que a visito regularmente e gosto do que vejo e leio, gosto!
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Malu
    Uma bonita visão.
    "...Ser autenticamente mulher"
    Gostei muito.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Adorei Malu! A imagem da menina saindo do "corpo de baile" onde era somente mais uma tão certinha e ao desengonçar-se, ser ela mesma...belíssima imagem! Obrigada por abrilhantar com seu poema essa blogagem, beijos,

    ResponderExcluir
  8. Malu sensível e delicada a sua participação, mas a forma como conduziu o final gostei muito. Existe beleza, até nos gestos um pouco menos delicados.
    Um beijinho

    ResponderExcluir
  9. Oi, Malu!

    Poema belíssimo! Adorei, Malu. Você captou toda a magia da tela, tais como: a elegância, as cores, os movimentos, a arte... E adorei o fechamento, a menina saindo do corpo de baile, e se permitindo ser ela mesma.

    Beijos
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  10. Belo poema e gostei da forma como destaca a bailarina da mulher.
    bjs

    ResponderExcluir
  11. Muito bom Malu!
    Não preciso repetir o que escreveram acima...mas posso ressaltar que ficou ótimo o momento onde a mulher deixa a fase bailarina para experimentar uma outra realidade.
    Gostei de verdade!
    Beijos
    Astrid Annabelle

    ResponderExcluir
  12. E a menina mudou o seu próprio mundo e deve estar neste momento nas festas do "Grand Monde" com o garoto que o Cazuza nos apresentou em "Ideologia"

    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Oi, estimada amiga Manu
    Hoje estou indisposta demais e vc levantou-me o ânimo com o que nos dirigiu em palavras tecidas com suavidade em seu poema de hoje... Muito obrigado de coração.
    Como é bom estarmos "apenas azuis"!!! Em perfeito estado de harmonia...
    Deus envia portadores do bem, como vc, para nos aliviar a alma, corpo e coração, legal demais isso!!!
    Hoje vc e sua blogagem estão sendo esse canal...
    Abraços fraternos com votos de saúde e paz.

    ResponderExcluir
  15. Êh, comadre...
    Você esta se esmerando...
    Linda poesia, lindo o resgate da curva e desengonçada mulher.
    Muito bom!

    bjo

    ResponderExcluir
  16. Malu, gostei muito da sua divagação e dessa menina rebelde que desacertou o passo saiu para o mundo e se tornou livre!..
    Beijinhos,
    Manú

    ResponderExcluir
  17. Malu!
    Esta quebra de regras que o poema me pôs a pensar foi de uma suavidade, sem grandes estardalhaços...
    Deixei um comentário no post do Selo Dardos!
    Demorei mas cumpri a tarefa...
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Malu!
    Esta quebra de regras que o poema me pôs a pensar foi de uma suavidade, sem grandes estardalhaços...
    Deixei um comentário no post do Selo Dardos!
    Demorei mas cumpri a tarefa...
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Malu,
    O resgate do eu, a diversidade retratada e caracterizada. Muito bom!!! Bjsssss

    ResponderExcluir
  20. Malu
    É assim
    Olhe para mim
    para não duvidar
    do vou dizer
    se seu poema
    surgisse primeiro
    e Degas lesse
    esse seu escrever
    o quadro ainda inexistente
    na sua tela, em tons de azul
    iria, tal como existe, acontecer

    (pode um pintor pintar um poema acabado de recitar!)

    Beijo

    ResponderExcluir
  21. Oi, Malu!
    Cheguei meio tarde para esta blogagem, mas já fiz a minha parte e estou agora conferindo os amigos.
    Como sempre, linda sua participação. amei!
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  22. Oi Malu, como sempre adoro beber desse seu Absinto*

    Viajei* Conheço bem os bastidores. Amei*

    Carinho e Luz*

    Susana

    ResponderExcluir
  23. Querida Malú, ainda não tinha respondido para você ao outro post da Blogagem Colectiva - falta de tempo!!!!!

    Mas você me perguntou se eu era roteirista... Pois estou trabalhando para isso!

    Muitas coisas que posto são pedaços de peças que estão sendo escritas por mim :)

    Obrigada pela força e a magia do seu Absinto* ;)

    LUZ*

    ResponderExcluir
  24. Amigos blogueiros, Agradeço a visita e as palavras de carinho.

    O tempo anda escasso para eu navegar na internet o quanto eu gostaria. Vou iniciar HOJE minha visita pelos blogs que participaram da postagem desta semana.

    Com dois dias de atraso e com passos de tartaruga, mas eu chego !

    Um abraço a todos,

    ResponderExcluir
  25. Malu, seu poema é uma partitira musical. Lindo!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  26. Malu
    Gosto muito deste seu absinto, as vezes que o bebo dá-me uma certa tranqualidade. Deixo um prémio para si no meu blogue.

    Beijinho
    Bom fim de semana

    ResponderExcluir
  27. Malu, minha querida. O que posso te dizer que já não saiba? Talvez que foi uma das poucas pessoas que entendeu minha tristeza e sabe bem do que falei em meus dois últimos posts. Só quem tem alma de poeta sabe da intensidade do que ando sentindo esses dias...não há como explicar, não há palavras para definir. Um beijo,

    ResponderExcluir
  28. Malu,

    Adorei! ESPONTANEIDADE é SER.

    Quero te dizer que pela tua sensibilidade, bela tua audácia, pelos textos e poemas contundentes e bem escritos estou te indicando ao Prêmio Dardos.Passa no meu Blog para pegar o selo, ok? Espero que goste desta singela homenagem de reconhecimento e carinho.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  29. Malu,

    Adorei! ESPONTANEIDADE é SER.

    Quero te dizer que pela tua sensibilidade, bela tua audácia, pelos textos e poemas contundentes e bem escritos estou te indicando ao Prêmio Dardos.Passa no meu Blog para pegar o selo, ok? Espero que goste desta singela homenagem de reconhecimento e carinho.

    Beijos,

    ResponderExcluir
  30. Linda a sua visão do quadro , o que me animou foi ver a menina desengonçada no final.
    bjs e ótima semana

    ResponderExcluir
  31. Querida Malu,

    O balé sempre me encantou, mas na sua descrição, ficou ainda mais bonito.
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. belo poema. A obra, tbm..as mulheres a dancarem...beijos e dias felizes, Malu

    ResponderExcluir